Fim, finito, the end!

Os tempos vem e vão e a vida segue sempre em frente e nesse fluxo segue o R/C! O primeiro chassis de ponta que apareceu em terras tupiniquins foi o velho HPI RS4 o que hoje é apenas história e peça de museu.

E da HPI nasceu a Hot Bodies que eram os produtos de competição com uma forte equipe de pilotos dos quais podemos mencionar: Andy Moore, Atsushi Hara e Jilles Groskamp.

A equipe foi campeão mundial de TC e Off-road 1/8. Títulos que muitas marcas estão correndo atrás até hoje sem sucesso mas, como tudo na vida tem um fim, a equipe HOT BODIES já era.

Teve uma onda de contratos sendo encerrados e com o término do contrato (ENCERRAMENTO MÚTUO) de Jilles Groskamp que se deu logo ao fim do TITC 2016 a HOT BODIES não tem mais nenhuma equipe de competição.

Seria um sinal do que? O que podemos esperar da marca? Ficam as perguntas!

Fonte: Jilles Groskamp

Crise profunda!

Dizem alguns que não existe crise, mas para o pessoal do R/C com certeza o dólar a R$4,00 é a crise pois nossos materiais ficam todos muito caros.

Muitos vão dar uma segurada nos investimentos no hobby pois de acordo com a nossa enquete, serão 62% dos pilotos segurando as rédeas.


De uma forma ou outra, 53%!


Mais uma enquete finalizada! E de acordo com o resultado, mais de 50% aprova o formato de corrida da CAAR, 34% não aprovam e 12% acham regular.


A enquete só veio confirmar que o nosso formato tem obtido sucesso e nestes tempos de crise vai provar que é o melhor formato se analisado custo/benefício.

Continuem votando em nossas enquetes!


Fim inesquecível!

Finalmente, Campeonato Curitibano chegou ao fim depois de etapa decidida apenas com tomada de tempo, etapa com pista lisa, etapas perfeitas... e assim foi.

Para não mudar muito, a 9ª etapa também foi bem emocionante com pista lisa de manhã, úmida e minutos depois chegando a ficar seca mas logo após o heat 4 uma chuva que parecia que ACABOU veio atrapalhar mas secaram a pista e fizemos o heat 5.

Foi tudo muito esquisito... com a chuva pilotos foram embora e perderam o heat 5 mas nada tirou o brilho da última etapa de mais um campeonato de elétrico. De 2011 até hoje, já fizemos 5 campeonatos de uma categoria que havia morrida e de acordo com alguns, nunca mais voltaria.


5 anos de sucesso e grid cada vez melhor. Este grid com 11 pilotos foi o pior do ano mas era esperando pois sendo a última etapa e com previsão de tempo a pior possível muita gente não foi correr.


Na Super Stock a tabela não mudou muito e teve a confirmação de Willian Capitelli como Campeão Curitibano 2015 e na Clássicos, Otávio Langowski levou o caneco de Campeão mais uma vez.

Resultado da Super Stock, deu apenas XRAY nas 3 primeiras posições:

1º Willian Capitelli
2º Lucas Baruffi - TQ
3º Flavio Salinet



Resultado da Clássicos

1º Otávio Langowski
2º Chico Lima
3º Julio Bernardinetti


Agora, corrida de elétrico este ano só em 2016 com o Campeonato Curitibano 2016 que já tem seu regulamento e datas divulgados.

Fotos: Chico Lima e Familia Baruffi

Americana, suiço e 2 brasileiros!

Para o Brasil foi um Campeonato Mundial histórico. Todos nós nos perguntávamos: "Quando teremos um brasileiro em uma final de mundial?"

Bom, no mundial que foi realizado em Americana neste fim de semana tivemos não só 1 mas 2 pilotos na final.

Flávio Elias já era esperado, não foi uma surpresa mas Henrique Winik podemos dizer que foi o destaque. Henrique andou muito bem, conseguiu mostrar serviço e ficar na frente de pilotos TOPs indo para a final classificando-se em 6º lugar.

Na final Henrique teve problemas e terminou em 8º mas ir para a final já foi uma grande conquista. Flávio Elias, testou o coração de todos na final pois chegou a andar em 3º porém o ritmo dos ponteiros era impressionante deixando Flávio em 4º o que é um excelente resultado.

A emoção mesmo foi a disputa entre Shimmo e Simon pela liderança para se ter uma idéia de como foi, após 1 hora de corrida Shimmo chegou apenas 0.2 segundos atrás de Simon.

Foi com certeza um dos melhores Campeonatos e o que pessoalmente podemos destacar foi Lamberto Collari pela primeira vez fora de uma Final de mundial. O italiano colocou uma cadeira em cima da mesa dos boxes e ficou assistindo a final com cara de criança que não ganhou sorvete.

Vamos ver a final na integra para tentar captar um pouco do que foi a emoção assistindo lá em Americana.


Video: Youtube de Fred Tranquilin

Em bom LATIN, "Disputamus"!

Animação do China, depois de 15 anos parado!
Neste fim de semana foi realizada a 8ª etapa do Campeonato Curitibano das categorias Clássicos e da Super Stock. A previsão do tempo não era muito favorável mas desta vez, São Pedro queria ver corrida e assim conseguimos realizar a tomada de tempo e 5 dos 6 heats.

Na Clássicos tivemos uma dominação das bolhas BEL AIR e um retorno triunfante do piloto Júlio que estava afastado da categoria mas correu nesta etapa e venceu.

No campeonato a coisa está bem disputada, o
1º e 2º lugares estão empatados e agora será decidido tudo na última etapa. Quem chegar na frente leva o Campeonato da Clássicos.


Clássicos, esta categoria vem sendo a cada etapa muito bem disputada e seu nível só cresce. Os pilotos estão a cada etapa melhores e mais constantes. Está sendo muito bom assistir a corrida desta categoria.

Já na categoria Super Stock, acreditamos que o Campeão já está definido e o que ficou agora é a disputada pelo Vice-Campeonato. Neste fim de semana vimos algo que a há muito tempo era esperado. O jovem Lucas Baruffi fez barba, cabelo e bigode. Até o 4º heat a disputa estava assim: 1º Willian Capitelli, 2º Lucas Baruffi, 3º Lincoln Almeida e 4º Flávio Salinet mas, no 5º e último heat Willian Capitelli usou uma bateria diferente e esqueceu de verificar o peso do carro o que resultou na sua desclassificação por 2 gramas.

Então, deste jeito Willian caiu para 4º lugar e Lucas fez pole, melhor volta e ganhou a etapa!

A competição continua na 9ª etapa com a disputa do Vice e com a confirmação o Campeão e todas as outras colocações.


Destaques desta etapa:

Tivemos o retorno do China que não corria a 15 anos e nesta etapa resolveu testar como estão suas habilidades. China, continua treinando pois falta apenas ser constante. Mas o importante é que o piloto se animou e vai continuar a mexer e treinar.

E, neste domingo durante e etapa, foi realizada a eleição do quadro diretor da CAAR que estava entre a atual diretoria e a Chapa de André Franchi.

André foi eleito o novo presidente da CAAR para 2016. A nova diretoria é:

André Franchi - Presidente
Júlio Bernardinetti - Vice-presidente
Sandro Colasso - Tesoureiro

Todos os sócios desejam sucesso à nova diretoria e que continuem o bom trabalho que todas as diretorias anteriores fizeram sempre melhorando a cada decisão.

Nos vemos na 9ª e última etapa em 29 de novembro na CAAR!

Fotos: Chico Lima

O fim no começo!

No final de semana foi realizada na CAAR a 7ª etapa das categorias Clássicos e Super Stock, bom, realizado é um pouco forte para ser verdade.

A chuva atrapalhou os treinos de sábado e no domingo só deu tempo para dar umas voltas na pista e realizar as tomadas de tempo e foi isso, a pista um pouco úmida e com possibilidades de secar. 

Abriu um sol leve, pista lisa e foi o suficiente para realizar uma tomada de tempo para definir o resultado da etapa.

A corrida terminou no começo já, com 6 inscritos na Clássicos e 7
inscritos na Super Stock tivemos um grid fraco e um corrida sem emoção. Agora é torcer para a chuva dar uma trégua e podermos realizar a 8ª e 9ª etapas com tempo bom.


Esperamos que nas próximas etapas todos os pilotos apareçam e que o nosso box e grid seja ainda melhores e mais disputados.




Na clássicos tivemos o seguinte resultado:
E na Super Stock deu:













Vamos que vamos, dia 25 de outubro teremos a 8ª etapa no circuito velho da CAAR. Todos estão convidados.

Fotos: Chico Lima

Tempo quente, disputas fervendo!

Mais uma etapa realizada e com um tempo quente, 32º nos boxes da CAAR e na pista a chapa esquentou mais ainda. Todos os pilotos andaram bem próximo, corrida disputada e com poucas punições.

Na tomada de tempo, Lucas Baruffi mais uma vez levou a pole mas durante a corrida teve problemas e acabou sendo prejudicado. Box cheio e o destaque principal foi a categorias clássicos.

Pela primeira vez no ano tivemos 2 grupos da clássicos pois tivemos 13 inscritos na categoria... quem
pensava que essa categoria havia morrido se enganou.

Na Super Stock a cada heat a liderança da etapa era uma novidade. Muitas disputas e sucesso total na etapa. 

Contando com a Super Stock e a Clássicos, tivemos 27 pilotos inscritos (28 carros somando as duas pois Otávio Langowski corre na duas categorias).

Otávio Langowski foi o piloto que mais correu no fim de semana... foram 6 heats em cada categoria o que nos dá apenas 84 minutos de corrida para o piloto. 

Era sair de uma e já ir correr na outra, foi um verdadeiro teste ergométrico para o piloto.

E após os 6 heats de cada categoria tivemos o seguinte resultado:

Na categoria Super Stock


Na categoria Clássicos deu o seguinte:


Agora, faltam 3 etapas para termos o resultado final de cada categoria e a próxima etapa será dia 27 de setembro no circuito novo da CAAR.

Nos vemos lá!

Fotos: Chico Lima

Revolução ou evolução!

E a evolução não para, desta vez chegou mais rápido para o hobbysta. Se tudo funcionar bem, deve chegar em breve para o lado CLUB RACER e quem sabe para os pilotos TOP em mundiais e eventos mais importantes.


É algo revolucionário e com certeza vai baixar os custos dos carros elétricos ainda mais. Se for o marco zero desta tecnologia com certeza outras parecidas irão surgir.

Fonte: TEAM ORION